O Sentido da Beleza

por: Sara Cabido

A Beleza vem de dentro. Este é um dos manifestos que ouvimos desde sempre. Até então, nunca havia compreendido ao certo o significado da expressão — e o quão poderosa esta máxima podia ser.

belezaTodas as mulheres almejam, de uma forma ou de outra, serem belas. E com isto não digo que temos a pretensão de ter sempre o cabelo imaculado, a pele perfeita, as mãos arranjadas, o peso ideal e por aí fora. Nós, mulheres (sobretudo), estamos expostas a um universo exigente e cada vez mais limitado, onde os padrões são estabelecidos por imagens viciadas e ideias generalizadas daquilo que é a beleza. Contudo, e no que está ao nosso alcance, fazemos sempre por cumprir alguns dos requisitos — não porque a sociedade assim o obrigada (ir para uma reunião com as unhas roídas ou com o cabelo desarranjado é impensável, certo?) mas porque nos faz sentir bem — deixando-nos com a confiança de uma auto-estima revigorada.

Na óptica de uma mulher com (muito) pouca auto-estima e, sobretudo, (muito) autocrítica, posso-vos dizer que aquilo que vejo ao espelho de manhã nada mais é do que o reflexo daquilo que sinto. É neste sentir que devemos trabalhar, todos os dias, e é por este sentir que nos devemos mimar.

Não precisamos de muito para nos sentirmos bem; aliás, na prática, precisamos de muito pouco. Às vezes basta comprar aquela blusa que andámos a namorar durante meses. Ou então chegar a casa com aquele corte de cabelo que nos fez arriscar. Por vezes basta mudar de perfume para nos sentirmos renovadas, inspiradas. Ou sentir que aquela hora que "perdemos" na manicure nos deu mais ânimo para enfrentar as restantes horas da semana.

Uma "viagem" em beleza

spaGostava de partilhar convosco uma das experiências que me fez sentir mais bonita e confiante. Trago-vos, em primeira mão, o pequeno relato daquela manhã passada em silêncio, à média luz, em harmonia com todos os sentidos. Foi uma manhã dedicada exclusivamente a mim — entre massagens várias, rituais orientais e momentos singulares. Na verdade, nunca tinha feito nenhuma massagem e, por isso, para além de a experiência ter sido uma novidade, foi impressionavelmente gratificante. Fez-me perceber (finalmente!) o porquê de a beleza vir de dentro. Esta é a beleza que se sente. Uma beleza genuína, despretensiosa, natural e muito poderosa.
 
Foi uma autêntica Viagem ao Oriente. Um viagem que, de outra forma, não teria sido possível tão cedo.

A "primeira paragem desta viagem" foi o Egipto, com uma massagem com pedras quentes — que me transportou para um cenário exótico e muito relaxante. Depois da massagem, seguiu-se um "passeio pelo mar morto na Jordânia"; esperava-me uma sessão de flutuação onde pude flutuar sem esforço, em água salgada, desafiando as leis da gravidade. Seguiu-se um momento de profunda meditação interior, aproveitando o Ritual do Chá, numa sala adormecida num silêncio precioso. O chá era uma maravilha.

massagem de salA "viagem" continuou, agora até aos Himalaias. Esperava-me uma esfoliação com sal; oriundo de terras distantes, o sal dos Himalaias ajuda a esfoliar a pele, desintoxicando-a, purificando-a, deixando-a livre de imperfeições e com um aspecto muito mais saudável. Tudo o que uma mulher pode pedir, certo? Seguimos depois até à Índia, para conhecer a arte da massagem ayurvédica — uma massagem que tem como base a aromaterapia e os óleos aromáticos.

A "última paragem da viagem" levou-me até à Tailândia, com uma deliciosa massagem tailandesa. São 50 minutos de pura serenidade e relaxamento, onde experimentei vários alongamentos, que promovem a flexibilidade, e vários pontos de pressão — que é feita através das mãos, joelhos e pernas — deixando-me mais leve e com a energia revigorada.

A beleza vem de dentro

Apurar os sentidos, fechar os olhos, não pensar em nada mais. Deixar o corre-corre agitado e as preocupações desgastantes lá fora. Imergir num silêncio aconchegante, inspirar profundamente e sentir que merecemos aquele mimo, que podemos descansar — o corpo e a mente. No final, a mulher que entrou pouco confiante e cansada da semana de trabalho, saiu a sentir-se tranquila, revigorada, entusiasmada, confiante e muito mais bonita. Quem por ela passava, não diria que tinha estado a fazer uma massagem, ou "uma viagem ao oriente". Não poderia dizer; afinal, não havia nenhum indício visível, nenhum sinal, mas ela sentia-se bem, sentia-se bela.

Compreender o significado da expressão "a beleza vem de dentro" é compreender que o "sentir" é mais importante do que qualquer complemento exterior (não desvalorizando todos os acessórios e o poder que lhes está naturalmente associado). É valorizar que devemos mimar o nosso corpo, claro, mas sobretudo a nossa mente.

Mais artigos cá dos nossos sobre beleza

  • SAIBA MAIS
    Um rosto perfeito
    Damos-lhe as melhores dicas para alcançar a sua perfeição.
  • SAIBA MAIS
    Homens também se cuidam
    As referências mentais sobre beleza masculina há muito ultrapassaram o redutor estilo de roupa ou o corte de cabelo dos homens.
  • SAIBA MAIS
    Não fique pelos cabelos!
    Um cabelo saudável aumenta a autoestima, transmite confiança e melhora qualquer look.
  • SAIBA MAIS
    O que a pele precisa a cada década
    Saiba o que deve acrescentar a cada década.

Compre produtos labell na sua loja online

Produtos Labell na sua loja online

Folheto de 18 a 24 de julho

Conheça mais produtos Labell

Partilhar
Facebook Twitter Mais