luis-polaroids

Massa de Feijão no Pote de Ferro (10 pessoas)

Ingredientes:

1,5 kg feijão vermelho
1,5 kg massa de cotovelo
200 ml - azeite
4 cebolas médias/grandes
4 tomates coração de boi (maduros)
10 dentes de alho
4 folhas de louro
10 grãos pimenta preta
1 colher de chá de piripiri
colorau a gosto
2 kg de carne de vitela - pojadouro, rabadilha ou nispo
1 chouriço de carne e vinho
250 gr de barriga de porco fumada
sal
150 ml de vinho tinto encorpado
3 litros de água
1 ramo de salsa

Preparação:

Começar por cozer o feijão vermelho em 3 litros de água, juntando uma cebola grande. Cozer até estar "al dente", durante cerca de uma hora de cozedura. Reservar o feijão e sua água.

Picar 3 cebolas médias, amaciar a cebola e antes de alourar no azeite, juntar 4 tomates maduros, devidamente pelados e cortados finamente, os dentes de alho grosseiramente laminados, as folhas de louro, grãos de pimenta preta, o piripiri, o chouriço de carne e vinho cortado às rodelas, barriga fumada cortada em pequenos cubos e o colorau. Deixar cozinhar durante 20-25 minutos.

Adicionar a de carne cortada em cubos médios, o vinho tinto e cozinhar durante cerca de 25 minutos. Retificar o sabor com o sal.

Juntar o feijão e sua água, retificar os sabores gerais e juntar perto de um litro de água quente. Por fim, acrescentar a massa de cotovelo, cozinhar entre 8 e 10 minutos e retirar do lume deixando apurar a consistência. Antes de servir juntar a salsa finamente cortada.

 

 

Luís Soares Duarte

Um Excesso da Natureza

Serpentear as curvas do Douro devia constar daquelas listas que enumeram o que não podemos deixar de fazer antes de morrer. É um lugar comum mas quem não está de acordo que levante o braço. Que o diga Luís Soares Duarte, enólogo nascido em Moçambique mas de alma duriense.
Luís percorre há 25 anos estas curvas do Douro para criar e ajudar a criar um dos bens mais preciosos da região. Para além do seu próprio vinho, Luís é consultor em diversas quintas. Um prazer e um trabalho árduo em prol de uma das melhores viticulturas do mundo.
A actividade de enólogo está emocionalmente ligada ao amor pela natureza e o gosto pela gastronomia. A natureza é o cenário onde trabalha, e o vinho é para acabar de ser partilhado à mesa, numa refeição entre família e amigos.

É em homenagem às vindimas que surge a Massa de Feijão com Carne. Luís foi buscar a receita aos seus tempos de gaiato, quando andava nas vindimas socalco acima, socalco abaixo, entre a apanha da uva e o namoriscar das meninas.É um prato rico e substancial, generoso em ingredientes, precisamente para retribuir a generosidade e agradecer toda a labuta dos vindimantes, A riqueza da massa, carne e feijão garantirá o conforto no estômago para mais uma tarde de trabalho.
Ao fazer e partilhar esta receita, Luís revive a tradição da cozinha nos potes, tal como era feita há mais de 30 atrás.

Saiba mais sobre este projeto AQUI
Partilhar
Facebook Twitter Mais